IURD Cenáculo Brasilândia Rua,Parapuã,1885, V. Brasilândia, São Paulo, SP

Loading...

A graça de Deus

A expressão ocupa o imaginário religioso com muitos significados distintos. Pode se referir aos benefícios de Deus, como em “receber uma graça”, ou também a completa ausência de qualquer boa vontade de Deus, como em “desgraça”: quem está longe da graça é alvo e também promotor do mal. Traduz a idéia de algo que nada exige de quem recebe, como em “de graça”, ou também a licença para viver de qualquer maneira, já que “onde abundou o pecado, superabundou a graça” (Romanos 5.20). No sentido da relação com Deus, já que ninguém é salvo pelas obras, mas pela graça (Efésios 2.8,9), sugere que nada (“nenhuma obra”) é necessário ser feito para garantir acesso ao céu.

Enfim, “graça” pode se tornar uma palavra mágica para quem espera tudo de Deus, sem assumir minimamente qualquer compromisso, desenvolver qualquer reciprocidade ou senso de obrigação piedosa.

Mas a Bíblia tem outra maneira de compreender a graça de Deus. De fato, a graça implica o impulso de boa vontade de Deus baseado em seu próprio caráter e não em qualquer mérito de quem por Ele é abençoado.

Exatamente isso: a graça de Deus não é o oposto de sacrifício, mas de mérito. Isso significa que aquele que não está disposto ao sacrifício não deve estranhar ao se ver privado da graça de Deus (Hebreus 12.15).

A graça de Deus indica que nada que o ser humano possa fazer será suficiente para torná-lo merecedor do mínimo favor divino. Mas não indica que o favor divino será recebido sem que o ser humano faça algum sacrifício. Como bem disse Martinho Lutero: “É certo que ninguém será salvo pelas obras, mas é igualmente certo que ninguém será salvo sem elas”.

Coerente com o ensino dos apóstolos: aquele que pretende receber o favor de Deus mediante o mérito pessoal decaiu da graça, e Cristo de nada lhe aproveitará. O favor de Deus é recebido mediante a fé. Mas não qualquer tipo de fé, somente a fé que opera pelo amor, pois a fé sem obras é morta (Gálatas 5.1-6; Tiago 2.17). A graça, e não o mérito humano, é o que explica o favor de Deus. Mas todo aquele que recebe o favor de Deus não fica impassível, em estado de mórbida letargia diante de tão grande expressão de amor.

Além de impulso bondoso, a graça é também o poder de Deus em ação sobre os que crêem. Estar sob a graça é estar sob a ação e influência de Deus. Paulo apóstolo disse “pela graça de Deus sou o que sou, pois a graça de Deus para comigo não foi vã”, e como conseqüência, trabalhou mais do que todos os apóstolos, pois também disse: “todavia, não eu, mas a graça de Deus comigo” (1Coríntios 15.10). Por esta razão orientou Timóteo, seu filho na fé: “busque forças na graça que está em Cristo Jesus” (2Timóteo 2.1), pois junto ao trono da graça achamos graça para socorro em qualquer circunstância (Hebreus 4.16).

Porque somos alvos do favor gracioso de Deus e porque sua graça opera em nós, transbordamos em favor e influência abençoadora sobre todos ao nosso redor. Na verdade, Deus manifesta graça – ação bondosa e influência poderosa – através de todos os que se colocam sob sua graça. Os que se colocam sob a graça de Deus percebem que estar sob a graça é fruto da graça, e percebem também que transbordar graça é uma graça, principalmente num mundo marcado pela desgraça (2Coríntios 8.1-5).

Fonte: IBAB


Deus te oriente,na Fé !

O arrebatamento da igreja

Este vídeo circula pela rede a pelo menos quatro anos,é certo que muitos de vocês já o-tenham visto, mas a mensagem que ele traz é interessante e sempre atual pois adverte quanto ao que aconteceria se você estivesse numa igreja com o pensamento nas coisas deste mundo.




"E aos violadores da aliança ele com lisonjas perverterá, mas o povo que conhece ao seu Deus se tornará forte e ativo." (Daniel.11.32)


Deus te oriente,na Fé !

Por que você diz não ?

Quando Ele lhe promete Seu amor."Eu vos tenho amado, diz o SENHOR. Mas vós dizeis: Em que nos tem amado?"( Ml. 1.2)

Quando Ele lhe oferece perdão para os pecados. "Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça."(1Jo.1.9)

Quando Ele quer lhe dar a paz. "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize."(Jo.14.27)

Quando Ele quer lhe dar a verdadeira vida."...eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância."(Jo10.10) "Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida."( 1 João 5:12)

Quando Ele lhe promete a vida eterna. "Eu lhes dou a vida eterna; jamais perecerão, e ninguém as arrebatará da minha mão.(Jo.10.28)

Quando Ele quer lhe dar tudo o que lhe dará alegria e felicidade. "Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?(Rom.8.32)

E ainda há muitos, ou melhor a grande maioria das pessoas, rejeitam todos estes tesouros e a resposta para os que assim agem é esta pergunta :como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação? (Hb.2.3)

Por esta razão, importa que nos apeguemos, com mais firmeza, às verdades ouvidas, para que delas jamais nos desviemos.(Hb2.1)

Não continue a dizer não,e entregue sua vida ao Senhor Jesus e receba a nova vida que só Ele pode dar.

Deus te oriente,na Fé !
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...