IURD Cenáculo Brasilândia Rua,Parapuã,1885, V. Brasilândia, São Paulo, SP

Loading...

O caráter do Servo


Como podemos definir o carácter de um servo útil, bom e fiel? Que tipo de serviço agrada realmente a Deus? Certa ocasião o Senhor Jesus ensinou: “Assim também vós, depois de haverdes feito quanto vos foi ordenado, dizei: Somos servos inúteis, porque fizemos apenas o que devíamos fazer.” (Lucas 17.10). O servo inútil é aquele que faz tão-somente o que lhe é ordenado.

Já o servo útil é aquele que faz além do que lhe foi ordenado. Ele é aquele que se dedica de forma integral, estando disposto até a abrir mão de sua vida pessoal para lutar pelo cumprimento dos objectivos do Senhor. Na parábola dos talentos (Mateus 25.14), o Senhor considerou servos bons e úteis os dois primeiros, que “saíram imediatamente a negociar”. Os mesmos que, muito tempo depois, prestaram contas ao seu senhor. Ora, devido a esse comportamento, eles foram elogiados e considerados servos bons e fiéis pelo seu senhor. Temos que considerar que o servo bom é aquele que manifesta um carácter tal qual o do Senhor.

Muitas vezes, o servo manifesta fidelidade no seu trabalho e pensa que isso já é o bastante. Às vezes, a sua fidelidade é tão marcante e forte, que ele chega a pensar que os deslizes de sua conduta são justificados. Muitos até têm usado erroneamente a interpretação da seguinte palavra de Tiago: “Meus irmãos, se algum entre vós se desviar da verdade, e alguém o converter, sabei que aquele que converte o pecador do seu caminho errado salvará da morte a alma dele e cobrirá multidão de pecados.” (Tiago 5.19,20).

Essa multidão de pecados que serão cobertos é do pecador que se converte, e não daquele que o converteu! Se fosse o contrário, não haveria justificação pela fé, e sim por obras de salvar os outros. Veja o que o Senhor ensina: “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demónios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de Mim, os que praticais a iniquidade.” (Mateus 7.21,22). E veja também se não é esse o tipo de servo fiel.

Ele havia profetizado, expelido demónios e até feito milagres. Mas seu carácter não era aprovado e ele não estava tendo as motivações certas. Por isso, o Senhor lhe disse: “Apartai-vos de Mim, porque nunca vos conheci”. Deus não deseja uma rendição parcial. Ele quer 100% de entrega de seus servos e servas. Se realizarmos obras sem um coração rendido, seremos somente meros activistas.

E, quando o Senhor Jesus voltar e tivermos que ser confrontados com nossas obras, poderemos encará-Lo com a consciência tranquila, sem sentir vergonha de nosso desempenho em Sua obra. Portanto, não basta ser fiel, tem que também ser bom. Ou seja, tem que ter carácter de servo!

BM

Que Deus nos oriente,na Fé!

A existência de Deus

Quando o filho completou 12 anos, o pai o enviou para um doutor em divindade, com o qual estudou até completar 24 anos. Ao terminar seu aprendizado, voltou para casa cheio de orgulho.

Perguntou-lhe o pai:

– Como podemos conhecer aquilo que não vemos? Como podemos saber que Deus, o Todo-Poderoso, está em toda parte?

O rapaz começou a recitar passagens bíblicas para provar a existência de Deus, mas o pai o interrompeu:

– Isso é muito complicado. Não existe uma maneira mais simples de aprendermos sobre a existência de Deus?

Ele respondeu:

– Não que eu saiba, meu pai. Hoje em dia sou um homem culto, e preciso desta cultura para explicar os mistérios da sabedoria divina.

– Perdi meu tempo e meu dinheiro enviando meu filho aos teólogos! – reclamou o pai.

E pegando seu filho pelas mãos, o levou à cozinha. Ali, encheu uma bacia com água e misturou um pouco de sal. Depois, saíram para passear pela cidade. Quando voltaram para casa, o pai pediu a ele:

– Traz o sal que coloquei na bacia.

Ele procurou o sal, mas não o encontrou, pois já havia se dissolvido na água.

– Então, não vê mais o sal? – perguntou o pai.

– Não. O sal está invisível.

– Prova, então, um pouco da água da superfície da bacia. Como ela está?

– Salgada.

– Prova um pouco da água do meio. Como está?

– Tão salgada como a da superfície.

– Agora prova a água do fundo da bacia, e diga: qual o gosto?

Ele provou, e o gosto era o mesmo que experimentara antes.

– Você estudou muitos anos e não consegue explicar com simplicidade como o Deus invisível está em toda parte – disse o pai.

– Usando uma bacia com água e chamando de “sal” a Deus, eu poderia fazer qualquer camponês entender isso. Por favor, meu filho, esqueça a sabedoria teológica que nos afasta de Deus, e torne a procurar a fé e a inspiração que nos aproxima d‘Ele”.

"O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;" 1 Coríntios 13:8

Deus nos oriente,na Fé!

O papel das mulheres na igreja

Com a promoção do movimento de liberação da mulher,cuja base é cultural antes que bíblica ,mais do que nunca as atitudes se polarizaram fortemente. Na sociedade de hoje,cada vez mais igualitária,não é fácil examinar tudo que as Escrituras tem pra dizer sobre o assunto, de forma objetiva e sem preconceitos,porque as opiniões têm sido moldadas por longa tradição.

O problema é muito delicado porque mestres de piedade indiscutível e de comparável erudição esposam com sinceridade opiniões opostas. Pessoalmente não assumo nenhuma posição extremada,nem defendo uma posição dominante para a mulher seja no campo de liderança,seja no da teologia. Creio contudo, que ha bases bíblicas para que se atribua a mulher um lugar mais amplo e mais influente na vida e no ministério do que se tem verificado hoje tradicionalmente. Este assunto é muito amplo para discutirmos numa unica post. Porém o nosso objetivo é apoiar nossa opinião em passagens bíblicas.

Numa época de contenda pelos direitos da mulher,Paulo é colocado na linha de fogo e recebe grande carga de artilharia porque alegam que ele denigre o papel e a condição social da mulher. "Caluniado por um lado isentado de culpa por outro". Seria difícil culpar Paulo em sua atitude geral para com as mulheres,ele jamais sugere ou afirma qualquer superioridade dos homens sobre as mulheres.

Ele foi alem da posição tradicional atribuídas as mulheres judias,que eram segregados e silenciadas no culto,se lermos os textos pertinentes no contexto da época em que foram escritos, descobriremos que longe de ser um machão, Paulo era um proeminente defensor dos direitos da mulher. Leiam (1Cor.11:3-6),(1Cor.14:33-35)e (1Tm 2:814).

Os interpretes que se encontram na extrema direita sustentam que essas passagens impõem proibição absoluta sobre qualquer ensino ou papel de liderança da mulher, chegando até a proibir que elas orem em reuniões que homens estejam presentes.

Não era essa o posição de Paulo. " Os maridos devem amar as suas mulheres como a seus próprios corpos. (Ef.5:28) É conveniente notar, que a submissão da mulher é "ao seu próprio marido" e não a todos os homens. Inevitavelmente,surge a pergunta: Quanto é que a situação cultural da época de Paulo deve influenciar em nossa interpretação? Quais eram as condições culturais predominantes na época,que deveriam ser levadas em conta em nossa interpretação?


. Quase metade da população do Império Romano era constituida por escravos.
. A posição social da mulher era muito baixa. A maioria delas não tinha instrução e eram consideradas como objeto.
. Em suas orações,os homens judeus davam graças a Deus por não serem mulheres.
. Os homens não deviam falar com mulheres em lugares públicos.
. Uma mulher oriental não saia com a cabeça descoberta. Faze-lo,ou ter a cabeça raspada,marcava-a como imoral.
. Na adoração das sinagogas,elas ficavam separadas dos homens.
Vê-se que praticamente nenhuma dessas situações culturais encontra paralelo na cultura de nossa época.

As restrições de Paulo tinham em mira corrigir impropriedades,trazer ordem aos cultos ,e não constituir-se uma proibição às mulheres de orar,profetizar,evangelizar ou mesmo ensinar. Sua enfase é no sentido de que o comportamento das mulheres,não interrompa a adoração nem cause vergonha aos maridos,desestimulando as perguntas ou as discussões em público.

Embora admitindo os problemas,outras considerações nos levam a duvidar que a atitude negativa como é a tradicional seja a verdadeira e única possível.

Uma vez que o Espírito Santo concede soberanamente dons espirituais a cada cristão sem referencia de gênero (1Cor.12:11). Esses dons devem ser usados para a edificação da igreja. Caso Ele tivesse retido das mulheres os dons de ensino e de liderança, aceitaríamos o fato como indicação clara de sua vontade. Mas Ele não o fez. Se apenas os homens são nomeados para posições em que esses dons podem ser exercidos,não está sendo frustado o propósito do dom do Espírito e não está a igreja sendo empobrecida?

Paulo não via divergência entre as instruções que ele deu e o fato de que em sua época as mulheres oravam,profetizavam,ensinavam e evangelizavam. ele citou muitas mulheres entre seus amigos e cooperadores,e era afetuoso em seu louvor e apreço pelo serviço ministerial que elas prestavam.

Note agora alguns exemplos de ministérios exercidos por mulheres na é poca de Paulo e nos primeiros tempos da Igreja.
Febe ( Rom. 16:1,2) é descrita como "servindo". no original grego é a palavra "diácono",que tem a mesma forma para o masculino e feminino. É a mesma palavra " servos" que Paulo empregou para referir-se a si mesmo e a Apolo (1Cor. 3:5),e não há base lingüistica ou teológica para diferençar a função de Febe e a dos outros diáconos. A palavra é empregada tanto para homens como para mulheres.
Pricila (Rom.16:3) parece ter sido mais dinâmica que o marido, Áqüila, mas juntos funcionavam como uma equipe pastoral composta de marido e mulher,que dirigiam uma igreja domestica em Corinto e em roma. Que ela exercia um ministério de ensino está claro em Atos !8:26, Onde diz que o eloquente Apolo aprende com ela,com mais exatidão sobre o Caminho de Deus. E não há sugestão nenhuma de que ela em assim fazendo agiu de modo contrario aos ensinos de Paulo.
Júnias ou Júnia Também é tida na conta de mulher,e estudiosos a consideram como esposa de Andrônico,não se encontra Júnia em nenhum outro lugar como nome de homem, Oh! quão grande era a devoção desta mulher,para que ela devesse ser contada como digna de referência do apóstolo! Em bora não haja certeza absoluta,existem bases para considerar Júnia como apóstolo em sentido limitado.

Esses e outros casos são bons exemplos para sustentar que mesmo na igreja primitiva, a ordem de ficar calada não era absoluta,nem as mulheres impedidas de exercer um ministério frutifero e realizador.

E é difícil negar que hoje existem mulheres com dons de ensinar e aplicar a Bíblia.
Paulo atribui as mulheres um papel satisfatório se não dominante nos campos da oração,do ensino,da evangelização e da administração. Não há precedentes bíblicos para que as mulheres tenham um papel dominante na liderança ou na teologia,como na administração da igreja e na execução o Espírito Santo concedeu às mulheres um raio de ação muito mais amplo do que em geral elas têm em nossas igrejas.

Será que existe algum motivo válido para que sejamos mais seletivos do que o Espírito Santo??

Parabéns as mulheres pelo Dia Internacional das Mulheres!

Que Deus nos oriente,na Fé!

Será que ninguém consegue praticar o que lemos no conteúdo do Salmo 15??

Quem, SENHOR, habitará no teu tabernáculo? Quem há de morar no teu santo monte? O que vive com integridade, e pratica a justiça, e, de coração, fala a verdade; o que não difama com sua língua, não faz mal ao próximo, nem lança injúria contra o seu vizinho o que, a seus olhos, tem por desprezível ao réprobo, mas honra aos que temem ao SENHOR; o que jura com dano próprio e não se retrata; o que não empresta o seu dinheiro com usura, nem aceita suborno contra o inocente. Quem deste modo procede não será jamais abalado. Salmos 15

Na minha maneira de entender, e por experiência própria com Deus, afirmo que conseguimos viver de acordo com a condição retratada no Salmo 15 a partir do instante que abrimos nosso coração ao Senhor e nos consagramos, quando ardentemente procuramos andar no Espírito. Isto se dá naqueles momentos que caímos e buscamos a face do Senhor confessando os nossos pecados e pedimos libertação. A libertação acontece porque Jesus morreu na cruz, através do seu sacrifício somos lavados e remidos por seu sangue.
Viver em integridade, praticar a justiça, falar a verdade de coração, não difamar, não caluniar, não praticar o mal, desprezar os réprobos e honrar aos que temem a Deus é um estilo de vida que se incorpara aos hábitos do cristão sem ser de maneira forçada. É uma condição conquistada através da graça e misericórdia de Deus e jamais pelo esforço humano. Quando posicionamos nosso coração a agradar a Deus, recebemos dEle a graça divina, e essa graça torna fácil ser um alguém em plenas condições de ser um Cidadão do Céu, conforme descrito nas linhas escritas por Davi.
De: Eliseu Antonio Gomes

“Muito bom este comentário do Salmo 15. No entanto, entendo que exigir de nós, seres humanos pecadores, o atendimento a este padrão para o cidadão morar no céu, apresentado neste Salmo, é frustrar os planos de Deus. Seria a perfeição do homem!
Na sua opinião, será que existe alguém na face da terra que é totalmente íntegro, e, ao mesmo tempo pratica totalmente a justiça, e, ao mesmo tempo, sempre fala a verdade, não somente da boca para fora, mas do coração? Acho que se tentarmos viver este padrão, iremos nos frustrar.
Isso não quer dizer que Deus não o exija de todo aquele que quer ser cidadão dos céus. Deus não baixa o seu padrão para atender ao homem. Mas quem, então, pode atender a estas qualificações do cidadão dos céus? Eu penso que JESUS atende a toda esta qualificação. Jesus é (e foi enquanto na forma humana) totalmente íntegro, justo, verdadeiro (João 14.6; 1ª Pedro 2.22), que não injuriou quem quer que seja, pelo contrário, amou (1 Pedro 2.23). É Jesus quem vai honrar aos que temem ao Senhor (todo nós, os crentes) (João 12.26).
Nós não conseguimos, por nós mesmos, atender aos requisitos de Deus para morar nos céus. Mas Jesus conseguiu isso para nós. A Bíblia disse que Jesus nos comprou com preço de sangue, e rasgou a cédula condenatória que era contra nós. Para sermos cidadão dos céus só há um caminho: JESUS. Somente crendo em Jesus é que conseguiremos atender (por Jesus) ao padrão de Deus. Isso não quer dizer que podemos viver dissolutamente nesta vida. A bíblia nos ensina a vivermos retamente e segundo os preceitos do Senhor. Mas não podemos viver uma utopia de perfeição, pois assim não dependeríamos de Jesus. Somente Jesus atendeu aos requisitos divinos para morar no céu. E ele conquistou isso para nós, nos dando a salvação gratuitamente. E Isso é maravilhoso!

Comentário de: O anônimo

Eu sempre postei mensagens que realmente refletem o que eu penso e procuro viver,mas desta vez não vou opinar e deixo livre os comentários.
O que você pensa? Qual é o propósito de Deus? Como se posicionar no centro de Sua vontade??
Só uma palavra "Muitos são tão duvidosos que nem se quer acreditam que a igreja que frequentam é a igreja certa,daí ficam pulando de galho em galho e se alimentando de diversas fontes,o que ao invés de sanar só aumentam as dúvidas o Ap. Paulo advertiu:" Cada um tenha opinião bem definida em sua própria mente." (Rom. 14.5)

Que Deus nos oriente,na Fé!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...