IURD Cenáculo Brasilândia Rua,Parapuã,1885, V. Brasilândia, São Paulo, SP

Loading...

O papel das mulheres na igreja

Com a promoção do movimento de liberação da mulher,cuja base é cultural antes que bíblica ,mais do que nunca as atitudes se polarizaram fortemente. Na sociedade de hoje,cada vez mais igualitária,não é fácil examinar tudo que as Escrituras tem pra dizer sobre o assunto, de forma objetiva e sem preconceitos,porque as opiniões têm sido moldadas por longa tradição.

O problema é muito delicado porque mestres de piedade indiscutível e de comparável erudição esposam com sinceridade opiniões opostas. Pessoalmente não assumo nenhuma posição extremada,nem defendo uma posição dominante para a mulher seja no campo de liderança,seja no da teologia. Creio contudo, que ha bases bíblicas para que se atribua a mulher um lugar mais amplo e mais influente na vida e no ministério do que se tem verificado hoje tradicionalmente. Este assunto é muito amplo para discutirmos numa unica post. Porém o nosso objetivo é apoiar nossa opinião em passagens bíblicas.

Numa época de contenda pelos direitos da mulher,Paulo é colocado na linha de fogo e recebe grande carga de artilharia porque alegam que ele denigre o papel e a condição social da mulher. "Caluniado por um lado isentado de culpa por outro". Seria difícil culpar Paulo em sua atitude geral para com as mulheres,ele jamais sugere ou afirma qualquer superioridade dos homens sobre as mulheres.

Ele foi alem da posição tradicional atribuídas as mulheres judias,que eram segregados e silenciadas no culto,se lermos os textos pertinentes no contexto da época em que foram escritos, descobriremos que longe de ser um machão, Paulo era um proeminente defensor dos direitos da mulher. Leiam (1Cor.11:3-6),(1Cor.14:33-35)e (1Tm 2:814).

Os interpretes que se encontram na extrema direita sustentam que essas passagens impõem proibição absoluta sobre qualquer ensino ou papel de liderança da mulher, chegando até a proibir que elas orem em reuniões que homens estejam presentes.

Não era essa o posição de Paulo. " Os maridos devem amar as suas mulheres como a seus próprios corpos. (Ef.5:28) É conveniente notar, que a submissão da mulher é "ao seu próprio marido" e não a todos os homens. Inevitavelmente,surge a pergunta: Quanto é que a situação cultural da época de Paulo deve influenciar em nossa interpretação? Quais eram as condições culturais predominantes na época,que deveriam ser levadas em conta em nossa interpretação?


. Quase metade da população do Império Romano era constituida por escravos.
. A posição social da mulher era muito baixa. A maioria delas não tinha instrução e eram consideradas como objeto.
. Em suas orações,os homens judeus davam graças a Deus por não serem mulheres.
. Os homens não deviam falar com mulheres em lugares públicos.
. Uma mulher oriental não saia com a cabeça descoberta. Faze-lo,ou ter a cabeça raspada,marcava-a como imoral.
. Na adoração das sinagogas,elas ficavam separadas dos homens.
Vê-se que praticamente nenhuma dessas situações culturais encontra paralelo na cultura de nossa época.

As restrições de Paulo tinham em mira corrigir impropriedades,trazer ordem aos cultos ,e não constituir-se uma proibição às mulheres de orar,profetizar,evangelizar ou mesmo ensinar. Sua enfase é no sentido de que o comportamento das mulheres,não interrompa a adoração nem cause vergonha aos maridos,desestimulando as perguntas ou as discussões em público.

Embora admitindo os problemas,outras considerações nos levam a duvidar que a atitude negativa como é a tradicional seja a verdadeira e única possível.

Uma vez que o Espírito Santo concede soberanamente dons espirituais a cada cristão sem referencia de gênero (1Cor.12:11). Esses dons devem ser usados para a edificação da igreja. Caso Ele tivesse retido das mulheres os dons de ensino e de liderança, aceitaríamos o fato como indicação clara de sua vontade. Mas Ele não o fez. Se apenas os homens são nomeados para posições em que esses dons podem ser exercidos,não está sendo frustado o propósito do dom do Espírito e não está a igreja sendo empobrecida?

Paulo não via divergência entre as instruções que ele deu e o fato de que em sua época as mulheres oravam,profetizavam,ensinavam e evangelizavam. ele citou muitas mulheres entre seus amigos e cooperadores,e era afetuoso em seu louvor e apreço pelo serviço ministerial que elas prestavam.

Note agora alguns exemplos de ministérios exercidos por mulheres na é poca de Paulo e nos primeiros tempos da Igreja.
Febe ( Rom. 16:1,2) é descrita como "servindo". no original grego é a palavra "diácono",que tem a mesma forma para o masculino e feminino. É a mesma palavra " servos" que Paulo empregou para referir-se a si mesmo e a Apolo (1Cor. 3:5),e não há base lingüistica ou teológica para diferençar a função de Febe e a dos outros diáconos. A palavra é empregada tanto para homens como para mulheres.
Pricila (Rom.16:3) parece ter sido mais dinâmica que o marido, Áqüila, mas juntos funcionavam como uma equipe pastoral composta de marido e mulher,que dirigiam uma igreja domestica em Corinto e em roma. Que ela exercia um ministério de ensino está claro em Atos !8:26, Onde diz que o eloquente Apolo aprende com ela,com mais exatidão sobre o Caminho de Deus. E não há sugestão nenhuma de que ela em assim fazendo agiu de modo contrario aos ensinos de Paulo.
Júnias ou Júnia Também é tida na conta de mulher,e estudiosos a consideram como esposa de Andrônico,não se encontra Júnia em nenhum outro lugar como nome de homem, Oh! quão grande era a devoção desta mulher,para que ela devesse ser contada como digna de referência do apóstolo! Em bora não haja certeza absoluta,existem bases para considerar Júnia como apóstolo em sentido limitado.

Esses e outros casos são bons exemplos para sustentar que mesmo na igreja primitiva, a ordem de ficar calada não era absoluta,nem as mulheres impedidas de exercer um ministério frutifero e realizador.

E é difícil negar que hoje existem mulheres com dons de ensinar e aplicar a Bíblia.
Paulo atribui as mulheres um papel satisfatório se não dominante nos campos da oração,do ensino,da evangelização e da administração. Não há precedentes bíblicos para que as mulheres tenham um papel dominante na liderança ou na teologia,como na administração da igreja e na execução o Espírito Santo concedeu às mulheres um raio de ação muito mais amplo do que em geral elas têm em nossas igrejas.

Será que existe algum motivo válido para que sejamos mais seletivos do que o Espírito Santo??

Parabéns as mulheres pelo Dia Internacional das Mulheres!

Que Deus nos oriente,na Fé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos comentários são bem vindos.

Porém, se o seu comentário,conter qualquer tipo de agressão, ofensa ou desrespeito para com a Instituição Igreja Universal, para com seus líderes ou para com o autor deste blog, removeremos seu comentário sem aviso prévio.

Desde já agradeço o comentário.

Que Deus nos oriente,na Fé!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...